quinta-feira, 26 de dezembro de 2019

Embriagadas, mulheres quebram lanchonete e dão trabalho a PM

Duas mulheres, uma de 34 e outra de 36 anos, foram presas às 3h30 da madrugada desta segunda-feira (23) acusadas de Lesão Corporal, Rixa, Ameaça, Injúria, Dano, Resistência, Desacato e Desobediência. Ocorrência foi atendida pela Polícia Militar de Jandaia do Sul. Segundo a Polícia Militar, após solicitação via 190 de que teria duas mulheres quebrando uma lanchonete na Avenida Getúlio Vargas, 725, a equipe no local, em atendimento com o responsável, este informou que houve uma briga em sua lanchonete onde a pessoa arremessou um copo de vidro no rosto da outra causando um corte e logo em seguida evadiu-se do local, causando dano no estabelecimento comercial quebrando um vidro tipo de blindex e objetos. 
Durante atendimento da ocorrência, uma delas  bastante alterada em visível estado de embriaguez alcoólica, começou a tirar a roupa em via publica ficando semi-nua. Logo na sequencia juntamente com sua irmã, que estava também com visíveis sinais de embriaguez alcoólica e muito agitada, entraram em um veiculo que estava estacionado esse um VW/Gol plus, que dentro do veiculo encontraram a chave que subtraíram e logo tentaram sair.
O proprietário do veiculo estava dormindo no banco traseiro do carro, momento em que os filhos dele, o acordaram e na sequencia retiraram ambas do interior do veiculo entrando em luta corporal. Ambas as partes acabaram ficando lesionadas, iniciando-se uma rixa generalizada, que ambas caíram junto ao solo por diversas vezes durante a briga. Na sequência, a equipe policial foi ao local da rixa onde havia aproximadamente seis  pessoas, de fronte a lanchonete, onde foi dada voz de abordagem a mulher que desobedeceu e resistiu a prisão com empurrões, chutes e socos, por diversas vezes, lesionando o policial.
Foram utilizadas técnicas de imobilização, que após contida foi empregado a utilização de algemas, sendo conduzida no camburão da viatura policial. Durante a condução até a delegacia começou a chutar e bater com a cabeça no compartimento fechado “camburão” da viatura policial vindo a causar dano e também injuriou e ameaçou os policiais. Foi dada voz de abordagem a mulher que não foi acatada, sendo dado voz de prisão a ela que também resistiu com socos, chutes e empurrões sendo necessário técnicas de imobilização para contê-la e algemá-la. Na sequência foi conduzida pela equipe da Defesa Civil para avaliação e atendimento médico. Ambas foram entregues na Delegacia de Policia Civil para procedimentos juntamente com o proprietário do veiculo Gol e seu filho.
Fonte: MandaguariOnline
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário