terça-feira, 4 de fevereiro de 2020

DENGUE -Boletim da dengue matem Ivaiporã e Godoy Moreira em epidemia

Ivaiporã que já computava  556 casos no dia 03 de fevereiro, apareceu no boletim oficial com 497. Jardim Alegre tem 46 casos; Godoy Moreira está com 25 e Apucarana 16. Califórnia; Faxinal; Jandaia; Rio Bom; São Pedro; Arapuã; Nova Tebas; Rosário e São João, também tem registros 



O Departamento de Saúde, de Ivaiporã, já computava 556 casos da dengue, no dia 03 de fevereiro, mas o boletim oficial aponta apenas 497 casos. Jardim Alegre tem 46 casos; Apucarana Godoy Moreira está com 25. Apucarana 16; Califórnia 01; Faxinal 01; Jandaia 02; Rio Bom 01; São Pedro 08, Arapuã 06, Nova Tebas 01, Rosário 01 e São João 05. Borrazópolis, já foi anunciado um caso suspeito, mas no boletim atual, não houve ainda a confirmação. A nível de Estado, o Paraná registra atualmente 102,08 casos de dengue autóctones por 100 mil habitantes, incidência que confirma situação de alerta de epidemia no Estado. O dado está no boletim que monitora a doença e foi divulgado nesta terça-feira (4) pela Secretaria Estadual da Saúde. O boletim aponta nesta semana 14.697 casos confirmados de dengue. São 3.815 a mais que a semana anterior, que apresentava 10.882. O aumento é de 35,06%. O total de casos notificados é de 49.464, registrados em 309 municípios do Paraná. “Alertamos a todo o paranaense, independente da região de residência, para a necessidade de eliminar os criadouros do mosquito transmissor da doença”, diz o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto. “Cerca de 90% dos focos estão nos quintais e pátios e nos ambientes internos das residências e das empresas privadas e públicas. Precisamos do apoio de todos nesta ação de remoção, pois o período de maior transmissão dengue ainda não chegou”, afirma. O índice infestação é calculado pela regra de três simples: divide-se o número de casos autóctones confirmados pelo número de habitantes e multiplica-se por 100 mil habitantes. No caso do Paraná são 11.585 casos autóctones e 11.348.937 milhões de habitantes, totalizando 102,08 casos por 100 mil habitantes. MUNICÍPIOS – O boletim mostra que houve aumento, também, no número de municípios em situação de epidemia - eram 34 e agora são 50. Entraram para esta relação Indianópolis, Itaúna do Sul, Mirador, Planaltina do Paraná, Porto Rico, Santo Antônio do Caiuá, São João do Caiuá, São Pedro do Paraná, Terra Rica, Atalaia, Itaguajé, Nossa Senhora das Graças, Presidente Castelo Branco, Santa Fé, Uraí e Porecatu. São 29 os municípios em situação de alerta para dengue, sendo que 15 entraram para a lista a partir do boletim desta terça-feira: Nova Aurora, Engenheiro Beltrão, Altônia, Brasilândia do Sul, Cruzeiro do Oeste, Umuarama, Amaporã, Nova Londrina, Querência do Norte, Maringá, Nova Esperança, Sarandi, Andirá, Rancho Alegre, e Arapuã. “O Governo do Estado realiza uma grande força-tarefa por meio do Comitê Intersetorial de Controle da Dengue, em funcionamento desde o ano passado, e vem promovendo ações em todo o Paraná, em parceria com municípios e entidades da sociedade civil”, explica o secretário Beto Preto. “Foram realizados mutirões de limpeza com orientação técnica para a remoção de focos, palestras de orientação sobre medidas preventivas e capacitação de mais de 1.200 profissionais sobre manejo clínico da doença, nas regiões de Londrina, Maringá, Paranavaí e Campo Mourão”, informa. Na próxima semana, de 11 a 14 de fevereiro, a capacitação sobre manejo clínico da dengue para médicos, enfermeiros e profissionais da saúde será ministrada pelos técnicos da Secretaria da Saúde nas regiões de Jacarezinho, Cornélio Procópio e Cianorte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário