segunda-feira, 20 de julho de 2020

RIO BRANCO- Ex-vereador preso por tráfico e com 120 kg de droga

Após a prisão, pela Polícia Civil, do ex-presidente da Câmara, de Rio Branco do Ivaí, com 40 kg de maconha, mais duas apreensões foram feitas, com  apoio da PM e totalizando 120 kg. Um cunhado do político também foi preso 

 





    Chegou a 120 quilos de maconha a droga apreendida com um ex-vereador em Rio Branco do Ivaí. As primeiras informações eram de apenas 74 quilos. Como noticiamos, a Polícia Civil de Faxinal, comando do Dr. Ricardo Augusto de Oliveira Mendes, desencadeou a operação “CASTELHANO”, na tarde de sábado, dia 18 de julho, de 2020, na região rural de Rio Branco do Ivaí/PR, mais precisamente no Bairro Porto Espanhol, às margens do Rio Ivaí. As primeiras ações resultaram na prisão de um homem, de 70 anos de idade (ex-vereador), e apreensão de quase 40 quilos de maconha e mais de 13 mil reais em espécie, um celular, e seu veículo GM Cobalt preto, usado, supostamente, pelo suspeito para trazer a droga de outros centros para o município de Rio Branco do Ivaí, de onde, possivelmente, seria redistribuída em toda a região do Vale do Ivaí, sendo parte destinada a cidade de Curitiba/PR. Horas após este primeiro anúncio, o Delegado Ricardo Mendes, informou que novas diligências foram desencadeadas, sendo que na mesma data, uma equipe da Polícia Civil foi até a Fazenda, onde o Vereador mora, e apreendeu mais 34 quilos de maconha, totalizando 74 kg. Ainda no dia 19 de julho, novas denúncias apontaram que um cunhado do político, Alcides dos Santos Jorge, conhecido como "Cido", de , teria vindo de Curitiba, na companhia de outro homem, para buscar o restante da droga, que estava escondido dentro da mata, na mesma fazenda. Com apoio da Polícia Militar, soldados Prezotti e Fernando, foram feitas novas diligências no endereço, sendo que no matagal foram encontrados dois sacos brancos com novos 56 tabletes, pesando mais 50 kg, chegando ao total de 120 kg. Ainda foi encontrado, escondido, um dos envolvidos, o qual aparecia nas denúncias como a pessoa que viria de Curitiba, e já citado nesta reportagem com o apelido de "Cido", de 39 anos. "Acredito que esta droga, pela forma que estava preparada, vinha do Paraguaí e seria distribuída no Vale do Ivaí e também fora da região. Em interrogatório, os dois presos negaram e um está acusando o outro", disse Ricardo Mendes. Ele também acredita que o esquema pode ter ligação com narcotraficantes que agiram em Reserva, onde um Helicóptero caiu e pegou fogo, recentemente, e foram apreendidos 93 quilos de maconha e também houve prisão em Apucarana. ACUSADOS - A Polícia não divulgou nomes, mas, por meio de testemunhas, apuramos que ex-vereador, é Valdir Correia de Moraes, o conhecido "Valdir do Porto", morador antigo da Localidade de Porto Espanhol. Ele foi vereador por cinco mandatos consecutivos, só perdendo a última eleição, em 2016, por conta de sua decisão de ser candidato a vice-prefeito. "As investigações começaram no início de janeiro, de 2020, quando recebemos informações do Mato Grosso do Sul, onde ele foi detido pela polícia daquele estado, com certa quantia de entorpecente. Fizemos um trabalho de investigação e levantamentos, houve também troca de informações com a Polícia Civil de "Sete Quedas", no Mato Grosso, até resultar nesta operação. Valdir foi abordado assim que passou a Balsa, na divisa com Ariranha e a droga estava em seu carro", disse o Delegado ao repórter Ronaldo Senes, o "Berimbau", em sua primeira entrevista. RESPOSTA - O "Valdir do Porto" falou com o repórter Ronaldo Senes, em Faxinal. Ele não quis gravar entrevista, mas disse que é inocente e que o parente o colocou nesta situação, mas que vai provar o contrário. O cunhado do ex-vereador, o "Cido", também não quis ser gravado, dizendo que era uma vergonha seus familiares e amigos o verem na cadeia. Ao ser indagado da droga, culpou o "Valdir", afirmando ser ele (Cido) o inocente de toda esta história. Para o delegado, os dois podem estar envolvidos. CASTELHANO - O nome foi escolhido por conta da localidade se chamar "Porto Espanhol", ou seja, fazer referência a Espanha. (Mais fotos no link abaixo)





Nenhum comentário:

Postar um comentário