sexta-feira, 4 de dezembro de 2020

RIO BRANCO - Confusão em Assentamento termina em homem agredido

 

     Em Rio Branco do Ivaí, uma confusão familiar terminou em boletim. Outro detalhe, é que a pessoa relatada como agressor, ao final do registro da ocorrência, figurou como vítima. Era por volta das 14 horas, de 03 de dezembro, quando a PM foi ao endereço, Assentamento Egídio Brunetto. Uma mulher informou que foi retirar sua mãe da residência, juntamente com a mudança, pelo motivo de que ela vem sendo agredida por seu convivente e que ele, o agressor, não estava deixando, inclusive, armado com uma foice, impedia a retirada. Quando os soldados chegaram, foram informados que a família já havia conseguido retirar os pertences, carregar em um Caminhão Mercedes Benz amarelo e ir embora, mas, o convivente, que supostamente os ameaçava com foice, foi encontrado ferido na cabeça e na mão direita. Ele informou que os dois filhos da sua amásia, juntamente com outro homem, que dirigia o caminhão, chegaram ao local e ele usou uma foice para se defender, momento em que o condutor do veículo de carga e os demais, com um pedaço de viga e um cabo de enxadão, promoveram as agressões. Afirmou ainda que o fato só não foi mais grave,  porque ele correu. No Hospital, foi informado que o cidadão estava com a mão e nariz fraturados. Consta ainda no boletim da PM, que no momento do atendimento, o médico que atendeu o paciente, se negou a preencher o laudo de lesões corporais, alegando que é impedido legalmente pelo código de ética do Conselho Regional de Medicina, por isso, foi fornecida apenas uma cópia do prontuário do atendimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário