quinta-feira, 29 de abril de 2021

Clonagem de WhatsApp: o novo golpe que afeta os brasileiros

Clonagem de WhatsApp: o novo golpe que afeta os brasileirosInstalado em mais de 90% dos smartphones ativos no Brasil, o WhatsApp se tornou o principal método de comunicação da população: conversas com amigos, família, grupos do trabalho, faculdade, e até atendimento de empresas agora acontecem através do aplicativo. Em especial durante a pandemia, dependemos mais do que nunca das mensagens de texto para manter o contato e o trabalho.

O problema é que sempre que uma tecnologia se torna popular, meliantes encontrarão algum mecanismo para aplicar golpes ou roubar dados usando o sistema. É o caso dos golpes de clonagem e bloqueio de contas no WhatsApp que têm crescido em 2021. Aprenda tudo o que precisa saber neste artigo.

O que é o golpe da clonagem? 

O conhecido, mas pouco entendido, golpe da clonagem de WhatsApp é um dos mecanismos de roubo virtual que mais crescem no país atualmente. O golpe consiste em “clonar” a conta do usuário e acessar o WhatsApp da vítima em outro aparelho. Com isso, o invasor é capaz de enviar mensagens para amigos e família simulando uma emergência e solicitando dinheiro e depósitos, se passando pelo dono da conta.  

O golpe também pode envolver chantagens e subornos, com ameaças de mensagens falsas e caluniosas para colegas de trabalho, chefe, parceiros românticos, entre outros danos às relações pessoais.

Como minha conta é clonada?

A clonagem pode ocorrer através de alguns mecanismos distintos: o primeiro é o acesso ao WhatsApp usando redes públicas sem possuir uma VPN ativa para criptografar a conexão. Isso permite que vulnerabilidades na rede forneçam acesso à conta do usuário. O uso de redes públicas sem essa camada de proteção é sempre perigoso, como dizem os especialistas: 

“Imagine que existam milhares de cópias da chave de um armário espalhadas por aí - você guardaria objetos valiosos nele? Mesmo que a rede Wi-Fi de sua cafeteria ou escritório seja protegida com uma senha, ela está sendo compartilhada com desconhecidos o tempo todo. Isso abre as portas para que hackers obtenham acesso ilimitado aos dados desprotegidos que circulam pela rede. 

Por exemplo, um hacker na mesma rede pode facilmente conduzir o golpe de “man-in-the-middle”, permitindo que ele monitore ou até manipule seu tráfego. O hacker poderia ler qualquer dado sem criptografia que você esteja enviando ou recebendo na rede - possivelmente incluindo emails, cartões de crédito, logins, e mais”. Harold Li, vice-presidente, ExpressVPN

Clonagem de WhatsApp: o novo golpe que afeta os brasileiros
Foto por Reprodução
 

Outro mecanismo comum é a clonagem do próprio chip da operadora, enganando ou subornando um funcionário de operadora de telefonia para enviar um chip com a linha da vítima. Com o chip em mãos, basta o criminoso ativar a conta em qualquer aparelho para receber o acesso. 

Por fim, é comum sofrer a clonagem de WhatsApp através do uso do WhatsApp Web sem possuir um navegador de internet seguro, permitindo que roubo de tokens e ataques de phishing roubem a conta. Por isso, é importante conhecer os melhores navegadores para ter privacidade na internet e não confiar em computadores públicos ou compartilhados.

Como descobrir se meu WhatsApp foi clonado?

Não há método perfeito para detectar a clonagem, porém, alguns indícios dão pistas fortes que podem indicar que o golpe ocorreu: 

●     Mensagens apagadas ou enviadas sem seu controle: caso verifique que conversas possuem mensagens apagadas, ou mensagens enviadas por você, sem que você se recorde de ter tomado essas ações, é possível que sua conta tenha sido comprometida.

●     Histórico do WhatsApp Web: nos ajustes do aplicativo, é possível verificar o histórico de dispositivos conectados ao WhatsApp Web. Caso não reconheça um aparelho, a conta foi invadida.

●     SMS de verificação: caso receba um SMS de verificação de conta do WhatsApp, mas não tenha mudado de aparelho ou movido o chip de operadora, sua conta está sendo invadida e é necessário contatar a operadora e o suporte do aplicativo.

Como impedir a clonagem?

A solução definitiva para a clonagem de WhatsApp é a ativação da Autenticação de Duas Etapas nas configurações do aplicativo. Com o recurso habilitado, o WhatsApp pedirá uma senha numérica antes de ativar sua conta em um novo aparelho. Isso não impede a clonagem através do WhatsApp Web, mas melhora significativamente a segurança da conta e evita os tipos mais comuns de ataque.

O código de verificação de duas etapas jamais deve ser compartilhado com terceiros: funcionários do WhatsApp, agentes do governo, lojas virtuais e outros serviços não necessitam da chave para funcionar, portanto, caso alguém solicite seu código de verificação em duas etapas, se trata de uma tentativa de golpe.

Outra dica fundamental, além de manter-se atento às notícias sobre segurança digital, é sempre que receber mensagens de emergência de amigos e família pedindo dinheiro ou dados pessoais, realizar uma chamada de vídeo para garantir que a situação é real. Agora você já sabe como proteger sua conta e evitar um dos golpes digitais mais perigosos que acometem os brasileiros diariamente. Veja também o golpe: mãe recebe ligação dizendo que filha foi sequestrada

Nenhum comentário:

Postar um comentário